Parque Nacional do Iguaçu ganha passeios turísticos
18/03/2019 - 12:27

O passeio turístico inaugural da rota de Capanema sobre o Parque Nacional do Iguaçu, no Sudoeste do Paraná, aconteceu nesta sexta-feira (15). Nos mesmos moldes do trecho embaixo das cataratas de Foz do Iguaçu, a operação nesse outro ponto do rio permitirá a exploração do ecoturismo sobre diversas ilhas, trilhas e cachoeiras que compõem o ecossistema local.

A principal atração é a Ilha do Sol, destino para turistas que queiram contato próximo com a fauna e flora do Parque Nacional do Iguaçu. A Ilha está localizada a 18 quilômetros do Porto Moisés Lupion, em Capanema, de onde partem as embarcações da Macuco Eco Aventura, a mesma empresa que opera em Foz do Iguaçu.

Outros pontos turísticos que passam a integrar o parque de Capanema são a Ilha do Cavalo (habitada por capivaras, veados, cotias, felinos e jacarés), com suas três lagoas naturais totalmente preservadas; a Trilha da Taquara, um percurso de 800 metros dentro da Mata Atlântica que conta com uma exuberante cachoeira; e o passeio pelo Rio Silva Jardim, que dura cerca de três horas e permite contato direto com a natureza e os balneários Wesling e Gavião Macaco.

A cidade de Capanema conseguiu a autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para explorar as atrações turísticas dentro do Parque Nacional do Iguaçu no dia 23 de janeiro, depois de 20 anos de negociações.

O respaldo federal permitiu ao Paraná conquistar mais uma grande atração turística para fomentar o desenvolvimento local e regional.

A partir de agora, o Governo do Estado e a Prefeitura de Capanema vão melhorar os acessos às atrações. Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, investimentos em turismo serão reforçados no Paraná para dinamizar a economia. A meta é aumentar em pelo menos 30% o tempo de permanência do turista no Estado.

Para o prefeito de Capanema, Américo Bellé, a inauguração da rota representa uma chance de potencializar o turismo na região. “Daqui a cinco ou dez anos a maior indústria do nosso município será o turismo. Nós planejamos agora uma grande parceria com o governo do Estado, que tem essa preocupação com os pequenos municípios”, afirmou.

Gilmar Bobato, representante da Emater de Capanema, destacou que o turismo no Parque Nacional do Iguaçu possibilita o desenvolvimento regional. “Esse momento sinaliza a perspectiva de dar passos mais firmes nesse sentido. Esse é o momento de operacionalizar o turismo local”, disse.
 

PASSEIOS DIÁRIOS - A Macuco faz passeios diários para as três principais atrações turísticas da região (Ilha do Sol, Silva Jardim e Trilha da Taquara), com possibilidade de almoço aos sábados e domingos e pernoite na Ilha do Sol, além de passeios com barco para ver o pôr-do-sol, rafting e caiaque. Os custos variam de R$ 20 a R$ 300, a depender da escolha dos turistas.

A Macuco também já permite a integração entre a operação em Foz e em Capanema. Os turistas que visitarem as Cataratas do Iguaçu podem comprar pacotes para pernoitar na Ilha do Sol, por exemplo.

PARQUE NACIONAL DO IGUAÇU - O Parque Nacional do Iguaçu, criado em 1939, abriga o maior remanescente de floresta Atlântica da região sul do Brasil. Parte dele está localizado na Argentina. A variabilidade biológica e as cataratas fizeram do Parque a primeira unidade de conservação do Brasil a ser instituída como Sítio do Patrimônio Mundial Natural pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

O Parque Nacional do Iguaçu possui aproximadamente 1 milhão de hectares de áreas naturais, sendo mais de 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil em florestas ainda primitivas. Somente em 2018 as atrações em Foz do Iguaçu receberam 1,8 milhão de turistas.

Segundo Cibele Munhoz Amato, que faz parte da equipe de uso público e visitação do ICMBio no Parque Nacional do Iguaçu, a autorização para a operação da Macuco não é exclusiva e prevê a participação de mais empresas, desde que atendidos os critérios ambientais e sustentáveis necessários. “O Parque Nacional do Iguaçu é o segundo em visitação no país e tem papel importante nas taxas de visitação das unidades de conservação do país. Ele é um grande laboratório para o Brasil sobre uso público e pesquisa”, afirmou.

“Há possibilidade de outros tipos de passeio que a gente não conseguiu nem imaginar ainda, mas para a região também, que não se limite a Capanema e atinja os outros municípios vizinhos do Parque”, acrescentou.

TURISMO NO PARANÁ - Na quarta-feira (13), o Paraná lançou a primeira campanha de promoção do turismo com base no Carnaval. Desenvolvida pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura, a iniciativa tem o objetivo de incentivar as viagens no Paraná com o conceito Conheça, Sinta, Surpreenda-se.
 

Fonte: ANPr - http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=101177

 

IMAGE GALLERY